quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Sem coroa nem castelo

Tinha esse festival, em Castelo, de nome bem sugestivo, cujo conteúdo e atrações desconhecíamos. Foi considerando tudo isso que eu e o Maurício botamos uma muda de roupa nas mochilas e fomos até lá, conhecer o Cachaçafest.

Castelo do Piauí fica a umas duas horas daqui, e tudo que eu sabia sobre a cidade era que a fábrica da Mangueira - mais famosa cachaça do Piauí - ficava lá. Nada mais me lembro.

Alugamos um quartinho na casa da irmã do Jr, que "trabalha com turismo" (leia: aluga quartos e organiza trilhas para passeio na pedra do Castelo. Mais sobre isso logo abaixo). Uma simpática e digna dona-de-casa nos recebeu e cobrou 50 reais pela noite. Era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada. Sem brinks: ela estava em construção, de modo que nada de móveis nem pintura nas paredes. Porta nos quartos? Artigo de luxo. Improvisamos com cortinas de lençol.



Despois do workshop sobre o uso do banheiro - não tinha água encanada. Banhamos de balde e canequinha, gente - fomos encontrar nossos amigos da banda Seu Chico. Cidade pequena é isso, né. Galera chegando e se esbarrando de cara: assim encontramos o Nego Grilo na varanda do Hotel Nobre, que de nobre mesmo só um bebedouro com água gelada e um salão com uma mesa de ping-pong empenada.

Foi lá no hotel que uma mocinha recepcionista, provável filha da dona, nos levou até o Seu Chico. Subimos dois lances de escada, ela bateu no quarto 16 e um senhor de bigode e samba-canção saiu na porta. A mocinha se mandou e nós ficamos sem entender nada. Seria o produtor? O pai de algum dos meninos? Explicamos estar a procura dos meninos da banda que se apresentaria logo mais no festival, e ele sem muita certeza respondeu: "Ahh. tão espalhados por ai". Maurício, muito curioso, questionou: "O senhor por acaso se chama Francisco?", no que ele respondeu positivamente - caímos total na risada.

Não demorou muito, encontramos Tibério descendo as escadas. Surpreso em nos ver, também gargalhou horrores com o prévio mau-entendido entre os chicos. Entregamos a ele nossa revista, ele agradeceu, fomos embora comer arrumadinho e, enfim, conhecer o evento. Final Feliz.

Veja você o quão cruel a vida pode ser ao lhe proporcionar uma noite à seco em um evento chamado CACHAÇAfest. Com crise de garganta, abraçava antiflamatórios a pelo menos um dia e meio quando, muito esperta, decidi afrontar a medicina: vou tomar uma dose de cachaça e amanhecer boazinha. Resultado? Uma Luana com febre e dores no caminho de volta pra casa.

Mas antes deu tempo de conhecer mais coisas, ok, não foi tão traumático assim. Já com as malas no carro, passamos na tão falada Pedra do Castelo, uma espécie de ponto turistico local. Juro por deus como não dava nada por ela. Uma pedra? No meio do sol quente? Vamos embora que é mais negócio, pensei. Mas daí Maurício me convenceu de que, se estávamos lá, melhor conhecer logo porque poderíamos *voz de profecia* nunca-mais-voltar. E fomos.



Quer saber? O ponto alto da viagem. Pagamos cinco reais a um guia muito engraçado, que nos levou até a pedra em formato de castelo - destrúido, é claro - que deu origem ao nome da cidade. E era aí que estava a graça. A cultura popular foi criando significados para cada formação rochosa: o salão de entrada, o quarto do rei, os locais ocupados por ex-votos e devotos de Nossa Senhora do Desterro, padroeira da região. E o mais impressionante de tudo: pinturas rupestres! Eu nunca, nunquinha, tinha visto pinturas de urucum (É isso, professor?) nas paredes assim, de perto. Só em livros de história e na tv. Imagino que a pedra do castelo seja assim uma prima pobre da Serra da Capivara, mas achei fantástico ficar tipo, cara-a-cara com os garrachos sem sentido do homem pré-histórico.

E voltamos. Sem cachaça, sem mais histórias e uma gripe dos infernos. Estou ha três dias sem pisar no trabalho, na cama com 39.

Fotos: Maurício Pokemon

19 comentários:

  1. Muito legal a história, eu ri demais mesmo.
    Belo texto, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Talvez a autora queira ler a seguinte matéria:

    http://www.portalcdp.com.br/noticias/professor-critica-postagem-em-blog-denegrindo-o-cachaca-fest-3004.html

    ResponderExcluir
  3. http://www.portalcdp.com.br/noticias/professor-critica-postagem-em-blog-denegrindo-o-cachaca-fest-3004.html

    ResponderExcluir
  4. Muito sem cultura, imbecil, baixa, nojenta....

    ResponderExcluir
  5. Somos da organização do Bloco Cupido Vadio, e estamos aqui pra falar pra essa nojenta que castelo do piaui é luguar de gente inteligente e faz muito bem de não retornar mais aqui, pois aqui é lugar de gente educado e não grossa e tosca como essa imbecil aew....

    ResponderExcluir
  6. Engraçado que não vi nada de "veneno" no post. Nem nada que "denegrisse a imagem do evento"... Bom texto, Luana. Rsrs, o povo se arde por cada coisa.

    ResponderExcluir
  7. Então, vamos lá ...
    Em primeiro lugar, não desconte sua falta de sorte na cidade, se você não arranjou um lugar bom pra ficar, sinto muito... se fosse mais esperta teria procurado um lugar melhor ! Ninguém tem culpa também se você saiu daqui doente... bebeu pra que ? Pois é!
    E quanto a Pedra do Castelo, esperava o que ? Um lugar todo arrumado e milimetricamente construído com um sofázinho confortável pra você sentar lá com todo o conforto que você ACHA que merece ? Sinto muito, Deus não pensou em agradar o seu fino bom gosto nisso !

    Sinto muito se não gostou, afinal, você não é obrigada a gostar de nada...Só acho que o que te falta de cultura te sobra de ignorância. Por que pra postar isso né ?

    ResponderExcluir
  8. o blog é meu, docinho sem nome :P posto o que EU quiser ;)

    geisiane, também não vi nada demais. o mais interessante é que eu GOSTEI do evento, imagine! ;*

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. O blog é seu e você posta o que quiser ... Tem espaço pra comentários e comentam o que quiserem também =D
    Teu post ironizando e menosprezando a cidade foi ridículo, sinto muito.
    Esses tipos de ''opiniões'' você deveria guardar pra si própria, e não tentar ser ''engraçadinha'' postando em blog. Muita gente se sentiu ofendida. Como já falaram...Perdeu uma ótima oportunidade de ficar quieta.

    ResponderExcluir
  11. Eu JURO que não li nada demais aqui, o fato dela ter ido praticamente como mochileira foi o ápice da história. A forma como ela descreveu a sua estadia de nada agrediu a imagem da cidade, gente. Não seria tempestade num copo d'água ou regionalismo exacerbado? E outra, suponhamos que ela não tenha gostado da cidade, QUE NÃO É O CASO, ela poderia falar o que quisesse. Blog é um espaço pessoal, cada um expressa o que quer, da forma que quer. Talvez nos portais sensacionalistas daqui vocês consigam uma leitura um pouco mais "imparcial". Lá sim, há muito o que descer a lenha!
    Acho que tudo é uma questão de óptica/ótica!
    Lu, sua forma de escrever me interessou, achei livre, leve e gostoso. Uma pena você não ser interpretada coerentemente por todos. =)
    Vou colocar seu link no meu blog, tá?

    Um beijo. =*

    ResponderExcluir
  12. Certo Marcella Pires, se ela veio como mochileira, já devia vir sabendo que não ia sair como ela esperava...Castelo é um cidade pequena, ela não devia esperar um lugar com hotéis luxuosos e lugares maravilhosos pra ela se hospedar...Só lamento se os únicos ''artigos de luxo'' que ela encontrou aqui foram um bebedouro e uma mesa de ping pong empenada (palavras da própria).

    ResponderExcluir
  13. E eu sinceramente acho que ela não deveria reclamar de onde ela ficou...(achei 50 reais caro mas ok). Seria bem pior se ela não tivesse onde ficar!

    ResponderExcluir
  14. rapaz, me deixem em paz. isso aqui é meu espaço, quem não gostou da Alt F4, tão simples.

    adorei a cidade, adorei o show, povo castelense. mandem-me uma garrafa de mangueira no natal e estamos conversados ;)

    ResponderExcluir
  15. Muito me admira vc como uma das "melhores jornalistas do Piauí" falar assim de um Ponto Turístico do nosso estado dessa forma . Isso foi de uma tamanha ignorância , acho que deveria escolher melhor suas palavras quando for postar alguma crítica aqui :D
    Muito me admira também uma mochileira reclamar de uma estadia dessa forma , já que mochileiros são acostumados com lugares bem mais desconfortáveis não acha ? ;D

    ResponderExcluir
  16. 'uma melhores jornalistas do Piauí' fica por sua conta M.M, e quem falou que era uma reclamação? lê de novo. Marcella, valeu por ter linkado ;*

    ResponderExcluir
  17. Juro como não vi esse 'veneno'! Concordo com a Marcella. O que merece crítica é esses portais sensacionalistas. E consegui ver, perfeitamente, que a Luana gostou da viagem.

    Agora, se ficar procurando chifre em cabeça de gato... Dá nisso aí!


    ;)

    ResponderExcluir
  18. Não entendo esse manifesto 'anti-Luana'. Luana Sena é muito competente com as palavras, tem um texto primoroso. E o caso do relato acima, é uma vivência dela: com direito a toda subjetividade que isso envolve. Falta às pessoas que leram, um pouco de senso crítico e interpretação de texto. Nada ali é ofensivo, pelo contrário.Estou com você, Lu Sena.

    ResponderExcluir
  19. E mais uma vez eu digo: Piauiense é um povo tão bairrista que chega a ficar cego. Não vejo necessidade de tamanha repercussão por causa do post da Luana. Basta ler os outros textos pra saber que este é seu estilo de escrever. Fala sério... ¬¬'

    ResponderExcluir