quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Momento Piovani

As pessoas pensam que jornalista gosta de polêmica. Ledo engano. Polêmica é um saco: dá trabalho, tem que ouvir um monte de gente e nunca se chega a lugar nenhum - principalmente, amigos, quando você está envolvido nela.

Essa semana protagonizei um belo espetáculo num portal de notícias da cidade de Castelo. Um professor entusiasta de la chegou (graças ao bom Google) ao meu humilde blog e ficou ultra ofendido com o post que fiz sobre minha ida ao Cachaçafest. Tomado por uma indignação e um sentimento de bairrismo gritante, ele leu coisas que, minha gente, juro: eu não escrevi. Não fiz nenhuma ofensa ao povo de Castelo ao falar que a casa em que fiquei estava em construção. Muito menos ao deixar claro minha ignorância em relação ao lugar. Não conheço a história de Castelo, não sou de lá, nem fui pra ficar.

Meu senso de humor, graças a deus, sempre me permitiu rir dos fatos, dos outros, das situações em que me meto e até - e principalmente - de mim mesmo. Acho que todo mundo ai dos coments rasgados de xingamentos devia primeiro ir fazer um curso rápido de interpretação de texto.

Uma amiga minha, cujo nome o sigilo de fonte me permite não revelar, me viu quase abalada com a situação e deu o melhor conselho ever: dar uma de Piovani, a rainha da phyneza em respostas no Twitter. Mas vou poupar toda a galerinha revoltada de ler as palavras 'rola' e 'chupar' na mesma frase, ok?

Pego no tranco amanhã às 8, eu deveria estar dormindo, sério. E quem vier com gracinha de Marauê pra cima de mim leva porrada, vô avisando.



Nenhum comentário:

Postar um comentário