terça-feira, 3 de agosto de 2010

Um parabéns de (pro) coração

Existem pessoas que merecem coisas boas. Eu, você, aquele idiota da sua turma, talvez não sejamos dignos de premiações, títulos ou elogios. Mas isso não impede nossa capacidade de reconhecer quando uma pessoa deve ser admirada por algum feito. Em geral, não sou muito de rasgar sedas pra ninguém. Mas casos específicos me fazem dar braços, pernas, e o que mais tiver a torcer. São os casos isolados de pessoas que merecem uma felicitação apenas por serem assim, exatamente como são. É o caso único de Maurício Pokemon.

O sobrenome do Maurício é tranquilidade. Se um dia a humanidade se dedicasse a dar uma de Maurício, perceberia que metade dos problemas que existe atualmente somos nós mesmo que criamos. E adotaria a calma e a serenidade como leis básicas de sobrevivência. O Maurício transmite paz com o olhar. E esperança com o sorriso. E tem uma mania de acreditar no futuro com uma perseverança tão grande que contagia com doses de otimismo quem quer que esteja por perto.

Alegria e simplicidade que vem de família. Pra ele tanto faz se tem torrada ou morangos com chantili no café da manhã. Aliás, ele nem toma café da manhã mesmo. Coca-cola resolve tudo. Ele não se desespera se passou da hora do almoço, ou se não tem mais roupa limpa. Ele usa regata pra sair na noite se tiver calor, e sai com aquele amigo mesmo todo mundo dizendo que ele é, hm, esquisitinho.

O Maurício vai de chinelo pra festa chique e calça o tênis novo pra entrar na lama. E não troca de carro porque tem o Golzão como companheiro de aventuras. Ele tem colegas promotores e amigos flanelinhas. Seu passa-tempo preferido é conversar com velhinhos no mercado velho. Ele vai todo dia na praça dá um tchauzinho pra galera, seja 3 da tarde ou 1 da manhã. O Maurício dorme no chão. Sim, NO CHÃO. E nem vai se dá ao trabalho de te explicar o porque. E não importa se é domingo de manhã ou sexta dez da noite: ele não vai se negar a te ajudar.

Até aqui tudo bem. Com muito esforço e um trabalho de pesquisa rebuscado você poderia encontrar alguém pelo menos parecido. Mas o Maurício tem uma característica peculiar que o difere dos meros mortais. Ele consegue ver beleza aonde os insensíveis só enxergam o óbvio. E foi esse mesmo olhar, único e exclusivo - e cabe aqui dizer que hoje tem o poder de me melhorar - que me viu quando eu estava quase invisível. Ou talvez tenha sido só sorte mesmo, quando eu sentei exatamente naquela carteira há 4 anos atrás. Vai saber. Seja o olhar diferente ou o destino ("acho que tudo já estava traçado..."), eu só posso é agradecer a quem transformou meu melhor amigo no meu amor, como já diria algum tribalista qualquer por ai.

Ele merece, merece sim.
Parabéns, poks ;*

3 comentários:

  1. Own coisa fofa, modeusu! E eu nem sabia desse negócio de amigo ter virado amor, rsrsrs
    O meu foi assim tbm, e lá se vão 15 anos, menina, cachorro, rsrsrs
    beijos, lindinha

    ResponderExcluir
  2. será se essa tranquilidade não veio depois que ti conheci...vai saber ne!

    tiamotiamo =**

    ResponderExcluir