terça-feira, 11 de agosto de 2009

A vida é cheia de som e fúria


Elen - Sabe que eu penso nisso todo dia? Desistir. Aí chega de dor de barriga no dia da estreia. Chega de ter pesadelo a noite inteira achando que eu vou esquecer o texto da peça. Chega de ensaio até de madrugada. Chega de críticas horrorosas falando mal de mim e eu tendo que explicar pra minha mãe. Eu penso, penso nisso toda hora.
Dante - Mas você não parou! Porque? Não tô te incentivando, tá...
Elen - Porque eu não sei fazer outra coisa. Se eu parar de fazer teatro eu vou morrer de fome.
Dante - Bonito isso.. fazer teatro pra não morrer de fome.
Elen - É bonito mesmo, eu acho. Eu gosto quando a peça é boa, a plateia ta gostando, ta prestando atenção. Ah.. é bonito.
Dante - E você gosta das críticas boas, dos fãs boqueabertos.
Elen - Gosto, gosto. Eu gosto que as pessoas as vezes gostem de mim. Eu sou vaidosa. Mas, de vez em quando eu fico pensando como é que seria minha vida se eu soubesse fazer pãezinhos e bolinhos.
Dante - Ah, você seria a prima-dona da padaria. O português ia ficar desesperado, porque você ia chegar atrasada todos os dias. E todos lá iam te odiar porque você ia ser chata, mesquinha... mas teriam filas quilométricas de gente esperando pra comer seus pãezinhos deliciosos.
Elen - Você é muito bonitinho quando não tá maluco.

(obs: a foto da cena original não era essa, mas enfim...)

4 comentários:

  1. ué, mas não é esse o sentido? Se vc não sentir o tal frio na barriga em qualquer profissão que for fazer... pede pra sair!

    em tempo: SOM E FÚRIA foi um raro acerto entre tantos mil erros da Rede Bobo... bjo, saudações musicais!

    APS

    ResponderExcluir
  2. Só uma coisa a dizer: um arraso!

    Beijíssimo

    ResponderExcluir
  3. Adorei assistir som e fúria.Foi a melhor que já vi. :)

    ResponderExcluir
  4. Aqui tou eu de novo relendo esse diálogo só pra relembra o quanto foi bom! Bora é esperar pelo menos mais uma temporada xD

    ResponderExcluir